quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

O cavalo e menino




Era o cavalo em pêlo
em pêlo era o menino, e os dois
- mais sua solidão, mais seu destino.

Ninguém sabe se o cavalo angustiava
a tarde,
se do menino era a angústia
que o cavalo tocava.

Os dois passavam sempre abstraídos
(na tarde que continham)
da campina de cinzas que os cercava.

Se de um, se de outro, súbito
chegava o grave canto,
já se sabia – era a tarde dos dois:
que a do menino,
contida numa estrela aparecia,
e a do cavalo,
sobre montões de feno se dobrava.



(Zila Mamede In Exercício da Palavra)

Um comentário:

Mailen disse...

hola amigo, te deseo existos en estos proyectos y felicitaciones desde un hermoso pais llamado Colombia.